Segunda, 25 de Janeiro de 2021 23:28
Esportes Futebol

CRÔNICA DE UMA MORTE ANUNCIADA: Portas fechadas no Flamengo

Clube, que antes exigia cerca de 10 mi de euros, já cogita empréstimo de Lincoln

17/12/2020 13h39 Atualizada há 1 mês
Por: Matheus Carlos de Andrade Fonte: Cahê Mota
André Durão / ge
André Durão / ge

Um aniversário que vai muito além de mudança na idade. Lincoln completa 20 anos nesta quarta-feira com ciclos que se aproximam do fim e expectativa de um futuro de sucesso prometido faz tempo. Os dias com a camisa do Flamengo estão contados e a janela que se abre no inverno europeu indicará rumos ao jovem.

É preciso que o cenário atual mude muito para que Lincoln volte a entrar em campo vestindo vermelho e preto. Não é mais o desejo de nenhuma das partes, e o atacante treina no Sub-20 na expectativa por propostas.

O desgaste com o torcedor chegou ao nível insustentável depois do gol perdido diante do Atlético-GO e é consenso de que não há mais clima. A exigência até pouco tempo de uma oferta na casa dos 10 milhões de euros para venda deu lugar a possibilidade de empréstimo para valorizar o centroavante tão badalado nas categorias de base. Esperam-se propostas.

Desde o dia 3 de dezembro, Lincoln trabalha no sub-20 e já teve seu armário esvaziado no vestiário dos profissionais. A volta para base após mais de três anos aconteceu em episódio criticado internamente pela condução e com uma decisão: não disputará partidas.

Além das atuações ruins e do gol perdido, Lincoln viu Rodrigo Muniz ganhar espaço no profissional e conquistar a confiança de Rogério Ceni. O comportamento indolente em alguns treinamentos também incomodou o treinador, que o colocou no fim da fila na posição.

Fora dos planos, o atacante se viu diante de uma realidade que não estava acostumado: Rodolfo Landim deu ordem para que os jogadores não aproveitados no profissional e com idade de base descessem para reforçar suas categorias. Recomendação que Lincoln passou imune desde que subiu com Reinado Rueda.

No embalo do fenômeno Vinicius Júnior, o atacante estreou contra o Corinthians no Brasileirão de 2017, ainda com 16 anos, e soma 64 jogos e oito gols marcados. Desde a Copa São Paulo de Futebol Júnior daquele ano, ele não joga na base, o que tornou ainda mais surpreendente a ligação de Bruno Spindel nas últimas horas do dia 2 de dezembro.

Questionado por Landim se Lincoln participaria do jogo com o Bahia no dia seguinte, em Salvador, pelo Brasileirão Sub-20, o diretor executivo não titubeou: fez contato e avisou de surpresa do voo para capital baiana poucas horas depois. Programação rechaçada de imediato.

Impasse que aconteceu enquanto o Pafos, do Chipre, aguardava o aval para uma proposta de 4 milhões de dólares que agradava o Flamengo e não ao jogador. Nos bastidores, a volta ao sub-20 soou como uma retaliação e pressão para que o jovem tomasse uma decisão.

Lincoln e seus agentes acreditam que há mercados mais interessantes e usam a favor propostas recentes de ligas da França, Espanha, Ucrânia e Bélgica para esperar um cenário melhor. Todas recusadas na última janela por conta da exigência de se aproximar dos 10 mi de euros feita pelo Flamengo.

Há duas semanas longe dos profissionais, Lincoln tem sido elogiado pelo comportamento na base. Companheiros e membros de comissão técnica relatam dedicação nos treinos e simpatia fora de campo. A decisão de não jogar, porém, persiste.

O gerente de transição, Carlos Noval, chegou a conversar com o atacante antes da partida contra o Vitória, no último fim de semana, na Gávea. Lincoln foi sincero e disse não ter cabeça para jogar no sub-20.

Com a idade completada nesta quarta, a passagem pela categoria se aproxima do fim. Roteiro semelhante ao previsto para sua trajetória no Flamengo.

Internamente, há avaliação de que a subida aos profissionais foi precipitada e tirou de Lincoln parte importante do processo de formação. Dupla de Vini Jr desde muito cedo, acabou refém do sucesso do amigo e ficou pressionado pelas expectativas.

No profissional, Lincoln não entra em campo desde a eliminação na Copa do Brasil para o São Paulo. Partida que hoje é a mais recente, mas que tem grande chance de ser a última pelo clube. Espera-se propostas.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Rio de Janeiro - RJ
Atualizado às 22h26 - Fonte: Climatempo
29°
Alguma nebulosidade

Mín. 20° Máx. 36°

32° Sensação
4 km/h Vento
66% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (26/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 37°

Sol com algumas nuvens
Quarta (27/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 38°

Sol